Início » Artigos » Como o Canal de Denúncias pode prevenir o assédio sexual nas escolas
Fonte: Freepik

Infelizmente, não é incomum que escutamos relatos de assédio sexual nas escolas e o canal de denúncias é uma ferramenta eficaz para prevenção do assédio.

No último domingo, 12 de julho, o Fantástico realizou uma matéria sobre assédio sexual nas escolas.

Nos últimos meses a #Exposed vêm reunido denúncias, principalmente de mulheres, que relatam ter sofrido abuso por parte de professores e alguns casos já estão sendo investigados pela polícia e pelo Ministério Público.

Um dos casos abordados foi o do Colégio Santo Inácio, muito tradicional na cidade do Rio de Janeiro.

Foi aberto o inquérito pela Polícia Civil para investigar dois professores que estão sendo acusados de assediar sexualmente suas alunas.

Os professores foram afastados e o colégio encaminhou as denúncias à delegacia.

Assédio Sexual nas escolas é muito comum

As denúncias das ex-alunas vem de encontro com a pesquisa da Microcamp realizada com jovens de 12 a 31 anos que afirma que o assédio nas escolas tem se tornado algo normal.

Segundo a pesquisa, 46,4% dos alunos afirmam já ter sofrido assédio na escola.

Segundo a especialista em Proteção de Crianças e Adolescentes do UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), Fabiana Gorenstein: ” uma importante forma de combater o assédio nas escolas é a disseminação de informações sobre sexualidade e formas de relacionamento sem violência adaptado às diferentes faixas etárias e ao contexto local, além da divulgação dos canais de denúncia existentes.”

Como o Canal de Denúncias pode auxiliar na prevenção e na detecção do Assédio Sexual no ambiente escolar?

Um dos mecanismos mais eficazes para prevenção e detecção do Assédio Sexual no ambiente escolar é através de um Canal de Denúncias que promova com segurança o anonimato e uma política de não retaliação das vítimas.

É primordial que seja feita uma ampla divulgação do canal para que todos – alunos, professores, funcionários, diretores – tenham acesso ao canal e saibam que possam denunciar eventuais abusos.

Além disso, é muito importante fortalecer uma cultura ética, sem tolerância a tais tipos de conduta.

Uma ampla divulgação do canal, alinhada a um código de conduta e política de garantia do anonimato do denunciante e não retaliação são essenciais para o pleno funcionamento de combate a estas situações.

Compartilhe: