Início » Artigos » Assédio Moral: quais são os custos para a empresa?
Fonte da imagem: Freepik

No Brasil, o valor de indenização relacionados a transtornos psicológicos devido o assédio moral nas empresas pode variar de R$ 10 mil a R$ 2 milhões, porém, o juiz fixará os valores conforme seu entendimento, o que poderá causar grandes variações. 

Mas será que esses são os únicos custos do assédio moral para as organizações e seus colaboradores? A resposta é NÃO.

É sobre isso que iremos falar neste artigo. Confira.

A importância de um ambiente saudável para seus funcionários

É de responsabilidade da empresa promover uma cultura ética e um ambiente seguro para os colaboradores, permitindo seu desenvolvimento profissional. 

Caso uma instituição falhe nessa tarefa, há grandes chances de observar um aumento do assédio no local de trabalho.

Para se ter uma ideia, mais de 52% dos colaboradores já sofreu algum  assédio na empresa, segundo pesquisas do vagas.com.

Contudo, os danos não ficam restritos apenas as empresas, eles afetam toda a sociedade.

O assédio moral afeta a sociedade 

O assédio moral não afeta somente a produtividade, mas a sociedade em sua totalidade e contribui com os gastos públicos para tratar suas consequências, como : depressão, ansiedade, estresse, palpitações, síndrome do pânico, entre outros.

O assédio moral afeta economicamente as empresas

A empresa tem suas responsabilidades em relação ao assédio e terá que arcar com valores elevados relacionados a danos morais e materiais para as vítimas.

Segundo a pesquisa da Controladoria-Geral da União,  de 1 de janeiro de 2014 até o dia 11 de abril de 2019, foram registrados mais de 900 processos sobre assédio no Brasil.

Além disso, escândalos envolvendo assédio moral podem manchar a reputação da empresa para sempre. Os danos a reputação da marca podem ser irreversíveis.

O assédio  moral diminui a produtividade nas empresas

O assédio moral leva o trabalhador a perder a confiança em sua competência e qualidade profissional, resultando em baixa produtividade e abandono do trabalho.

Em média, as vítimas perdem de 9 a 10 semanas de trabalho enquanto lidam com as questões de assédio.

Além disso, os colaboradores afirmam que, quando retornam as suas atividades no trabalho, continuam com dificuldade para desempenhar suas funções e, em muitos casos, acabam pedindo demissão, prejudicando a organização.

As pessoas estão normalmente acostumadas a avaliar apenas os danos externos, no entanto, os danos internos são mais profundos e mais difíceis de reparar. 

O que você pode fazer para prevenir o assédio moral nas empresas?

Muitas empresas adotam uma política anti-assédio porque sabem do papel social que exercem e dos problemas que situações dessa natureza podem acarretar.

Por esta razão, se fazem necessárias condutas preventivas para mitigar os riscos no ambiente de trabalho.

Um dos mecanismos eficazes para combater este crime nas empresas é a implementação de um Canal de Denúncias.

Ao obter conhecimento sobre a ocorrência do assédio, empresas que utilizam Canais de Denúncias anônimos reduzem drasticamente a incidência dos casos.

Uma ampla divulgação do canal, alinhada a um código de conduta e política de garantia do anonimato do denunciante e não retaliação são essenciais para o pleno funcionamento e combate a estas situações.

Agora que você já sabe que o Canal de Denúncias Externo pode reduzir os casos de assédio moral nos negócios, leia o post sobre como implementar um canal de denúncias na sua empresa.

Compartilhe: