Início » Dicas » 5 passos para fortalecer o Compliance no RH
Fonte: Freepik

Provavelmente você já deve ter ouvido falar de Compliance, esta palavra em inglês que está bombando no mundo coorporativo.

Compliance significa estar em conformidade com as leis e regulamentos internos.

Mais do que isso, Compliance está presente em todas as esferas organizacionais e envolve pessoas.

Portanto, é fundamental o RH faça parte do projeto.

Vale lembrar que, não é responsabilidade do RH a implementação do Programa de Integridade.

No entanto, as preocupações com o tema impactam diretamente o setor, já que se trata de um departamento que lida diretamente com as admissões e demissões de colaboradores e gerencia o cumprimento de condutas internas.

Fique Conosco e descubra os 5 passos para fortalecer o Compliance no RH.

Como fortalecer o Compliance no RH?

Busque os antecedentes

É preciso saber, com antecedência, detalhes sobre a integridade do candidato e como eles interferem na organização.

Conheça a Política de Integridade da organização

O Código de Ética e Conduta  é a carta magna de um Programa de Integridade e deve ser de conhecimento do RH no caso de uma denúncia de má conduta.

Utilize o endomarketing como ferramenta de fortalecimento de Compliance

O endomarketing é uma atividade muito desempenhada pelo RH para tornar o ambiente mais amigável entre os colaboradores e aumentar a produtividade.

O marketing interno é uma ferramenta muito importante para que todos os colaboradores conheçam mais do que está sendo feito na área de Compliance.

Crie um Canal de Denúncias Externo

É fundamental a implementação de um canal de denúncias externo, sem ele o Programa de Compliance é inócuo.

O canal de denúncias é um canal de comunicação para detectar fraudes, condutas antiéticas e demais irregularidades.

É possível realizar esta comunicação através de linha telefônica, e-mail, link no site e no Ouvidor Digital através de WhatsApp.

A principal finalidade é incentivar colaboradores, clientes e fornecedores a compartilharem informações que estejam em desacordo com as leis e normas éticas da empresa.

O ordenamento jurídico dispõe sobre a importância da garantia do anonimato e a proteção dos denunciantes de boa-fé para o sucesso do Canal de Denúncias.

Artigo 42, x, Lei 8420/15 : “canais de denúncia de irregularidades, abertos e amplamente divulgados a funcionários e terceiros e de mecanismos destinados à proteção de denunciantes de boa-fé;

A garantia do anonimato do denunciante poderá ficar prejudicada, caso a empresa opte por um canal interno.

Promova auditorias

Além de adotar as políticas internas e códigos de conduta, é necessário fiscalizar se as normas estão sendo cumpridas por todos.

Por esta razão, é importante promover auditorias periodicamente para verificar os processos.

Por fim, o Compliance e o RH conjuntamente podem colaborar para uma cultura ética e gestão de riscos dentro da empresa.

Compartilhe: